O invólucro dos segredos*

message_in_a_bottle_800

“Cada poema é uma garrafa de náufrago jogada às águas… Quem a encontra, salva-se a si mesmo.” Mario Quintana

A velha manhã anuncia que já não é mais hora para ti. O dia é um grande castrador da embriaguez. Nenhuma nau está atracada no porto do meu silêncio, embora eu deseje quebrar-te para desejar os bons ventos e as calmarias às viagens aos horizontes.

O vinho envelhece, agonizando em maestria, em teus contornos. Suicidas se aproveitam da tua vulnerabilidade para dar cabo às suas vidas, em gestos de desrespeito com a tua integridade.

Selas as amizades, ao seres desvirginada pelos companheiros fartos de realidade. Inauguras os amores, nas noites primeiras. E também és cúmplice dos olhares últimos, já extintos de paixão.

Fazes a solitude tornar-se diáfana. Não há isolamento que não sonhe em presenças. Armazenas a ti mesma, mesquinha que és, como troféu incógnito das madrugadas.

Tatuas as memórias mais cruéis, os amores perdidos, em devaneios de oceano. És requinte das bruxas, em rituais de primavera. Fornecida de graça, vestida de água, nas mesas dos restaurantes europeus.

Enclausuras a poesia que não pode ser degustada. Povoas as minhas reminiscências de infância, nos almoços desprovidos de maldade. Oferecem-te flores, e já não existes em essência.

Abrigas as conchas, desavisadas da tua missão. Encontram-te quando estão perdidos. Invocam-te quando as esperanças foram esgotadas. Almejam a única gota que ainda carregas no ventre, exausta de gravidez.

Guardam-te, anos e mais anos, para celebrar os casamentos. Confidente dos ébrios, estás envolta pelos dedos crestados de imundície. Ah, tua história fenícia e milenar! Quão bela não te sentes agora?

Mas tu, meio de transporte, uniforme de lágrimas, símbolo dos romantismos absurdos, berço dos poemas, figurante das alegrias, amante escura das ondas violentas. Talvez tu sejas apenas eu, este invólucro de segredos que anseia pela deriva em alto mar.

*Minha eterna gratidão ao meu amigo Felippe Angeli, companheiro de garrafas que me encobriu de epifanias sobre a minha escrita.

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Crônica, Poesia, Textos meus

9 Respostas para “O invólucro dos segredos*

  1. todos os vinhos lhe devem uma homenagem pelo reconhecimento..rs.. que lindo!

    Curtir

  2. As garrafas, sempre elas…Acolhedoras e amigas! Te vejo hoje a noite em volta de uma, Mariana! Beijo grande!

    Curtir

  3. Lindo texto, moça linda! Um beijo! 🙂

    Curtir

  4. Aline

    Inefável! É como uma pintura que não se avalia por molduras parnasianas cujas arestas dos ditos e não ditos leve a epifania. O silêncio vale mais que mil palavras, já a incapacidade de entender não destrói uma obra rara, Mariana. Assim como seus invólucros dos segredos a espera do vento salutar.

    Curtir

    • Nossa, Aline! Seu comentário ficou na linha sincrônica do meu pensamento. Que lindo! Muitíssimo obrigada. Beijos

      Curtir

      • Aline

        Tive uma madrugada insone. Estava lendo a biografia de Clarice em trecho que descrevia seu período no Recife. Parei! Tive uma necessidade visual de reforçar meus traços. Busquei fotos antigas até parar no seu espaço. Sabe, pernambucano é assim, tiete pouco efusivo. Não por superioridade, frieza ou indiferença. Na verdade guardamos os aplausos para o que vale a pena. Fiquei encantada! Eu quem agradeço. Beijos.

        Curtir

  5. Minha alma também é pernambucana, meu pai nasceu e cresceu em Olinda. Uma das histórias mais lindas da Clarice é sobre os banhos de mar com o pai dela, essa que eu postei, né? Que sintonia boa! Venha me visitar sempre! Beijos

    Curtir

    • Aline

      Adoro essa história, assim como o conto tortura e glória quando descreveu os mais falsos obstáculos para adiar a leitura do livro tão desejado. Felicidade clandestina. Citou trivialidades para esse adiamento persistentemente presentes em suas obras. Ela, como ninguém, talvez Adélia Prado, faz com que situações corriqueiras tenha tanta beleza. Pode deixar Mariana, venho te visitar. 🙂

      Curtir

  6. Pingback: O invólucro dos segredos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s