Por mero descaso…

“As vidas humanas são compostas como uma partitura musical. O homem, guiado pelo senso de beleza, transforma o acontecimento fortuito (…) num motivo que mais tarde vai se inscrever na partitura de sua vida. Voltará a esse motivo, repetindo-o, modificando-o, desenvolvendo-o como faz o compositor com o tema de sua sonata.

(…)
O homem, inconscientemente, compõe sua vida segundo as leis da beleza, mesmo nos instantes do mais profundo desespero.
Não se pode, portanto, criticar o romance por seu fascínio pelos encontros misteriosos dos acasos (…), mas se pode, com razão, criticar o homem por ser cego a esses acasos, privando assim a vida da sua dimensão de beleza.”

Milan Kundera in A insustentável leveza do ser

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Outros poetas

2 Respostas para “Por mero descaso…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s