Fechado por dentro

Graças ao meu amado Juca Silveira, fui apresentada a essa música indizível, do nosso gênio Paulo César Pinheiro

Você bateu na porta do meu peito
Meu coração deixou Você entrar
Depois de usar meu leito
Me deixou o amor desfeito
E foi-se embora sem dizer se vai voltar
E agora não tem jeito
O coração dentro do peito
Se fechou resignado de esperar.

Enfim eu compreendi que amor perfeito
É só nome de flor, outro não há
Porém amor assim não esta direito
Você pôs tudo a seu jeito
Pra depois sem mais nem menos me deixar
Você levou a chave do meu peito
O amor não pode mais me visitar
Do coração não sei o que foi feito
Não dá mais abraço estreito
Acreditando que Você vai regressar.

 

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Outros poetas, Poesia

3 Respostas para “Fechado por dentro

  1. Juca Silveira

    Mari, querida. Paulo Cesar Pinheiro tem uma arca de poemas, musicados ou não, de beleza infinita. Talvez seja hora do público brasileiro passar a prestar a ele o merecido reconhecimento que ainda não veio por completo.
    beijo
    Juca

    Curtir

  2. Me permita lhe presentear então minha amiga invisível e distante.

    espero que goste.
    Edu

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s