Arquivo do dia: julho 30, 2012

O Fausto em Pessoa

 

 

 

Primeiro Tema: O Mistério do Mundo

XXII

Ah, não poder tirar de mim os olhos,
Os olhos da minha alma […]
(Disso a que alma eu chamo)
Só sei de duas coisas, nelas absorto
Profundamente: eu e o universo,
O universo e o mistério e eu sentindo
O universo e o mistério, apagados
Humanidade, vida, amor, riqueza.
 
Oh vulgar, oh feliz!  Quem sonha mais,
Eu ou tu?  Tu que vives inconsciente,
Ignorando este horror que é existir,
Ser, perante o [profundo] pensamento
Que o não resolve em compreensão, tu
Ou eu, que analisando e discorrendo
E penetrando […] nas essências,
Cada vez sinto mais desordenado
Meu pensamento louco e sucumbido.
Cada vez sinto mais como se eu,
Sonhando menos, consciência alerta
Fosse apenas sonhando mais profundo
……………………………………………………………..
Fernando Pessoa e Rembrandt

 

 

 

1 comentário

Arquivado em Outros poetas