Arquivo do dia: julho 15, 2010

Eu me esqueço até do futebol?

“(…) O que me inveja não são esses jovens, esses “fintabolistas”, todos cheios de vigor. O que eu invejo doutor, é quando o jogador cai no chão e se enrola e rebola a exibir bem alto as suas queixas.

A dor dele faz parar o mundo. Um mundo cheio de dores verdadeiras pára perante a dor falsa de um futebolista. As minhas mágoas que são tantas e tão verdadeiras e nenhum árbitro manda parar a vida para me atender, reboladinho que estou por dentro, rasteirado que fui pelos outros. Se a vida fosse um relvado, quantos penaltis eu já tinha marcado contra o destino? (…)”

Mia Couto,
in O fio das Missangas

1 comentário

Arquivado em Outros poetas, Poesia