Sorrir

Lembro-me de estar só em Girona. Era um dia lindo e meu amor havia partido. Andei por aquela minúscula cidade, cercada por muros seculares. No meio do caminho, estava a exposição do Chaplin, pequenina como Girona. Foi o grande sorriso que inundou aquele dia.

Sábio, como devem ser todos os palhaços…

Deixe um comentário

Arquivado em Outros poetas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s