No planeta em que nasci

No planeta em que nasci os seres têm cores radicalmente distintas. Mesmo assim vivem em perfeita harmonia.

No planeta em que nasci os bebês vem embrulhados em mantos de versos e são alimentados em seios de vinho.

No planeta em que nasci sempre há música. Às vezes são improvisações perfeitas de jazz, às vezes são lindas letras de MPB, às vezes são canções maravilhosas de gênios do rock’n’roll.

O tempo passa devagar, no planeta em que nasci… Os segundos transformam-se em horas (sempre plenas) e os bons momentos são muito mais duradouros que as tristezas.

Os seres despem suas almas, mostram seu avesso, dividem suas dores e são convidados a sonhar.

O planeta em que nasci possui lindas praias para realizar os sonhos de calor, e florestas monumentais para se viver o frio.

Fazia muito tempo que eu não me lembrava desse planeta. Pequena fui mandada para cá. Esqueci-me de quase todas as maravilhosas lembranças que foram gravadas em minha memória.

E quando as tinha, me sentia estranha, me sentia muito longe do que chamam realidade.

Tentaram me adequar ao modo desse novo planeta, ao modo como as pessoas aqui vivem. Com muita dor, arrancava minhas doces recordações do solo de meu espírito.

Um dia, porém, encontrei uma pessoa que me pareceu familiar. Era uma pessoa que tinha cor, como eu. Todas as minhas lembranças inundaram meu corpo, agora totalmente vermelho. E as músicas, os mantos de versos, o gosto tão familiar do vinho retornavam a mim. Era alguém do meu planeta…

Caminhando ao seu lado fui me descobrindo verdadeiramente. Quantas risadas iluminaram meus dias! E eu que acreditava que pudesse ser magia, sincronicidade ou coincidência. Há quantos anos o procurava? Quantas lágrimas não derramei lamentando sua perda? Quantas vezes ele me foi dado como morto?

Não importava mais. Eu o tinha reconhecido.

É, amor, você tem razão, os deuses devem nos odiar…

 

sp_a00952

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Textos meus

Uma resposta para “No planeta em que nasci

  1. Ladra

    Cada dia mais me fascino por seus contos, descrições..seilá! Sua forma de escrever.
    Parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s